quinta-feira, 4 de julho de 2013

Mineral - GRUPO DOS TECTOSSILICATOS - SUBGRUPO DAS ZEÓLITAS

Constitui uma grande família de alumino-silicatos hidratados de metais alcalinos e alcalino-terrosos com uma rede de ânions tridimensional infinitamente alargada e com relação atômica O:Al+Si+2. As espécies apresentam marcantes semelhanças quanto às composições químicas e modo de ocorrência, dureza entre 3,5 e 5,5 e densidade relativa entre 2 e 2,4, e a maioria  funde-se rapidamente com intumescência pronunciada, propriedade que lhe dá o nome, através da derivação das palavras gregas zeo (ferver) e lithos (pedra), uma vez que aparentam ferver em sua própria água, quando aquecidos. São minerais secundários e, no caso de metamorfismo de baixo grau ou diagênese elevada, primários encontram-se, de forma característica, em cavidades e veios, em rochas ígneas básicas e disseminados em arenitos, arcóseos e grauvacas anquimetamorfizadas.
As espécies são formadas por cadeias de anéis tetraédricos de SiO4 e AlO4, ligadas pelos cátions intersticiais (Na, Ca, K, Ba, Sr) originando uma estrutura aberta, com grandes canais, nos quais a água e outras moléculas podem se alojar. A água dos canais desprende-se facilmente e de maneira contínua com o aquecimento, deixando a estrutura intacta, ao contrário do que ocorre com vários espécimes com água estrutural, em que a retirada da água causa o desabamento da estrutura, como no caso da gipsita. Após a desidratação completa de uma zeólita, os canais podem ser preenchidos novamente com água ou com amônia, vapor de mercúrio, vapor de iodo ou uma variedade de outras substâncias. Este processo é seletivo e depende da estrutura particular da zeólita e do tamanho das moléculas, assim podendo ser usadas como peneiras moleculares.
Uma outra propriedade importante das zeólitas é a troca de base ou a troca de cátions, que ocorre quando passa uma solução aquosa através dos canais; nesse processo os íons em solução podem ser trocados por íons da estrutura. Devido a este processo zeólitas e produtos sintéticos com estrutura das zeólitas são usados para o amolecimento da água, como agentes despoluidores e inibidores de amadurecimentos de frutas.

 Analcima


Foto do Mineral Forma Cristalográfica
 

Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - AlSi2O6Na.H2O
Composição -
  14.08 % Na2O, 23.16 % Al2O3, 54.58 % SiO2, 8.18 % H2O
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Trapezoédrica

Propriedades Ópticas - Isotrópico

Hábito -
Trapezoidal, cúbico
Clivagem - 
Fraca {001}
Dureza -
5,5
Densidade relativa -
2,24 - 2,29
Fratura -
Subconchoidal
Brilho -
Lustroso
Cor -
Branco, rosa ou verde

Associação -
Associada a prehnita e outras zeólitas.
Propriedades Diagnósticas -
Hábito, testes químicos, pripriedades ópticas. 
Ocorrência -
Ocorre como mineral primário em algumas rochas ígneas intermediárias a básicas, também a partir de soluções hidrotermais e em vesículas e transformação mineralógicas na transição diagênese/metamorfismo.
Usos - Não apresenta.


 Cabazita
Fórmula Química -
(Ca,Na
2)Al2Si4O12.6H2O
Composição -
 11,92 % CaO, 21,67 % Al2O3, 51,09 % SiO2, 15,32 % H2O
Cristalografia - Trigonal ou ortorrômbico pseudo trigonal
 
Propriedades Ópticas - Uniaxial   negativo ou positivo. Também pode ser biaxial positivo ou negativo

Hábito -
Cristais geminados de forma complexa, romboédrico, amorfo.
Foto do Mineral
Cristais de cabazita
Clivagem - {10-11} fraca
Dureza -
4 - 5

Densidade relativa -
2 - 2,1
Brilho -
Lustroso a vítreo
Cor -
Branco, vermelho, incolor

Associação -
Associada a outras zeólitas, calcita, clorita. 

Propriedades Diagnósticas -
Geminação, hábito, locais de ocorrência. 
Ocorrência -
Ocorre em cavidades de basaltos, mica xistos, gnaisses, sienitos, hornblenda xistos, folhelhos.
Usos - Não apresenta.


 Escolecita


Fórmula Química - CaAl2Si3O10.3H2O

Composição -
 5,32 % Na2O, 9,63 % CaO 26,26 % Al2O3, 46,42 % SiO2, 12,37 % H2O

Cristalografia - Monoclínico
        Classe - Prismática

Propriedades Ópticas -
Biaxial negativo

Hábito -
Prismático, fibroso, radial
Foto do Mineral
Cristal prismático de escolecita
Clivagem - Perfeita (110)
Dureza -
5 - 5,5
Densidade relativa -
2,1 - 2,4
Brilho -
Lustroso, vítreo a sedoso
Cor -
Incolor, cinza, amarelo, azul

Associação -
 Associada a outras zeólitas.
Propriedades Diagnósticas -
Hábito, brilho, propriedades ópticas, local de ocorrência. 
Ocorrência -
Presente em cavidades de rochas basálticas, formada a baixas temperaturas.
Usos - Não apresenta.


Estilbita 


Fórmula Química - Na2,Ca,K2Al2Si7O18.7H2O
Composição -  Silicato hidratado de alumínio e cálcio
Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Prismático

Propriedades Ópticas -
Biaxial negativo

Hábito -
Tabular
Foto do Mineral
Cristais de estilbita (róseos)
Clivagem -  Perfeita em {010}
Dureza -
3,5 - 4
Densidade relativa -
2,1 - 2,2
Brilho -
Vítreo a nacarado
Cor -
Branco, amarelo, castanho a vermelho

Associação -
 Pode estar associada a outras zeólitas e calcita.

Propriedades Diagnósticas -
Brilho, cor, clivagem e baixo ângulo 2V.
Ocorrência -
É encontrada em cavidades de basaltos e rochas similares.
Usos - Sem uso.

Laumontita 

Fórmula Química - CaAl2Si4O12.4H2O
Composição -  Alumínio de cálcio hidratado
Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Pinacoidal

Propriedades Ópticas -
Biaxial negativo

Hábito -
Prismático
Foto do Mineral
Cristais prismáticos de laumontita
Dureza - 3,5 - 4
Densidade relativa -
2,25 - 2,35
Brilho -
Vítreo
Cor -
Branco a amarelado

Propriedades Diagnósticas -
Quando exposta ao ar fica opaca e pulverulenta. 
Ocorrência -
Encontrada em xistos e ardósias ou cavidades de rochas ígneas.
Usos - Sem uso.



Mesolita 


Fórmula Química - Ca2Na2Al6Si9O30.8H2O
Composição -
 Silicato de alumínio, sódio e cálcio hidratado
Cristalografia - Monoclínico
        Classe - Prismática

Propriedades Ópticas -
Biaxial positivo

Hábito -
Prismático, acicular, radial
Foto do Mineral
Cristais aciculares de mesolita
Clivagem - Perfeita (110)
Dureza -
5
Densidade relativa -
2,2
Brilho -
Perláceo a graxo
Cor -
Incolor, branco, cinza, amarelo

Associação -
 Associado a outras zeólitas.
Propriedades Diagnósticas -
Hábito, brilho, propriedades ópticas, local de ocorrência. 
Ocorrência -
Presente em cavidades de rochas basálticas, formada a baixas temperaturas pela alteração de minerais como nefelina, sodalita, plagioclásios.
Usos - Não tem.


 

 Natrolita


Fórmula Química - Na2Al2Si3O10.2H2O

Composição -
 16,30 % Na2O, 26,82 % Al2O3, 47,41 % SiO2, 9,48 % H2O

Cristalografia - Monoclínico
        Classe - Prismática

Propriedades Ópticas -
Biaxial positivo

Hábito -
Prismático, acicular, radial
Foto do Mineral
Cristais aciculares de natrolita
Clivagem - Perfeita (110)
Dureza -
5 - 5,5
Densidade relativa -
2,2
Brilho -
Lustroso a perláceo
Cor -
Incolor, branco, cinza, amarelo, vermelho

Associação -
 Associada a zeólitas.
Propriedades Diagnósticas -
Hábito, brilho, partição, propriedades ópticas, local de ocorrência. 
Ocorrência -
Presente em cavidades de rochas basálticas, formada a baixas temperaturas pela alteração de minerais como nefelina, sodalita, plagioclásio.
Usos - Não apresenta.


Phillipsita 


Fórmula Química -
(K2,Na2,Ca)Al2Si4O12.4,5H2O

Composição -
 7,29 % K2O, 1,92 % Na2O, 2,61 % CaO, 23,68 % Al2O3, 46,52 % SiO2, 16,74 % H2O
Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas - Biaxial positivo

Hábito -
Formas pseudo ortorrômbicas e pseudotetragonais
Foto do Mineral
Cristal de phillipsita em rocha
Clivagem - Pouco distinta (001) e (010)
Dureza -
4 - 4,5
Densidade relativa -
2,2
Fratura -
Ausente
Brilho -
Vítreo a graxo
Cor -
Branco, vermelho a incolor

Associação -
Associada a feldspatos.
Propriedades Diagnósticas -
Apresenta dupla geminação, dupla estriação, hábito, associação mineral. 
Ocorrência -
Ocorre em cavidades de basaltos e fonólitos pela decomposição de feldspatos por águas quentes.
Usos -
Não tem.

 

 Thomsonita
Fórmula Química - NaCa2(Al,Si)5Si5O20.6H2O

Composição - Silicato de sódio hidratado
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Prismático

Propriedades Ópticas -
Biaxial positivo

Hábito -
Geralmente em massas de cristais com disposição radial
Foto do Mineral
Cristais de thomsonita
Clivagem -  Perfeita em (001), imperfeita em (100)
Dureza -
5 - 5,5
Densidade relativa -
2,27
Brilho -
Vítreo
Cor -
Incolor a branco

Associação -
 Pode ser encontrada em basaltos, diabásios, fonólitos, andesitos e rochas de contato.

Propriedades Diagnósticas -
Mineral da família das zeólitas, pode ser identificado pela forma rômbica.
Ocorrência -
Mineral secundário formado pela ação hidrotermal.
Usos - Amolecimento da água, como agente despoluidor e inibidor de amadurecimento de frutas.