segunda-feira, 13 de maio de 2013

Minerais - SULFETOS

Além dos sulfetos estão incluídos nesta subdivisão os selenetos, teluretos, arsenietos, antimonetos, sulfossais e oxi-sulfetos. Dessa forma os minerais desse grupo originam-se pela combinação do S, As, Se e Te, com metais e metalóides. Quando o As, Se ou Te ocupa o lugar do S, gerando um sal duplo, a exemplo da enargita (Cu3AsS4), que pode ser grafada como (Cu2S)3.As2S5, são denominados de sulfossais. O enxofre pode ser S2- ou S6+, no primeiro caso originando os sulfetos e no segundo, os sulfatos (SO4)2-.
    Qualquer sulfeto pode ser utilizado para a obtenção do enxofre elementar e o SO2 das ustulações podem ser usados para a obtenção do ácido sulfúrico ou sulfídrico. Os sulfetos originam-se através de cristalização dos magmas com H2S na fase fluida, quanto maior a pressão de H2S, maior a quantidade de sulfeto, podendo o S ser a base de um magma sulfetado, que é insolúvel, não se mistura com o magma silicático, e por ter densidade maior concentra-se nas porções inferiores dos derrames ou das intrusões. Também originam-se pela desgaseificação dos magmas em profundidades e no fundo oceânico, dificilmente formando-se na superfície nos tempos atuais devido à atmosfera oxidante, gerando nesse caso normalmente enxofre metálico ou sulfatos. Na superfície terrestre, durante a formação das rochas sedimentares (sedimentação ou diagênese), o sulfeto pode formar-se desde que o ambiente seja redutor (anóxido), podendo mesmo formar-se devido a putrefação da matéria orgânica.


Acantita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal ramificados de acantita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Ag2S
Composição - 
Sulfeto de prata. 12,9% S, 87,1% Ag
Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas -
Anisotropia fraca, quase isotrópico

Hábito -
Pseudo-cúbico, pseudo-octaédrico, ramificado
Clivagem -
Ausente
Dureza -
2 a 2,5
Densidade relativa -
7,2 - 7,3
Fratura -
Subconchoidal, irregular
Brilho -
Metálico
Cor -
Cinza-chumbo


Associação -
Associada a galena, polibasita, esfalerita . 

Propriedades Diagnósticas -
Cor, sectibilidade e densidade relativa elevada. 
Ocorrência -
Primariamente é encontrada em veios, associada a prata nativa. Pode também ser de origem secundária.
Usos - Importante mineral de minério de prata.

ArsenoPirita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de arsenopirita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - FeAsS
Composição - 
Sulfoarsenieto de ferro. 46% As, 19,7% S, 34,3% Fe
Cristalografia -
Monoclínicol
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas -
Anisotrópico, branco a creme pálido

Hábito -
Massas granulares e prismas estriados
Clivagem -
Perfeita {110}
Dureza -
5
Densidade relativa - 5,9 - 6,2
Fratura -
Ausente
Brilho -
Metálico
Cor -
Prateado a cinza


Associação -
Associada a chumbo, prata, ouro e antimônio. 

Propriedades Diagnósticas -
Decompõe-se em ácido nítrico, produz odor aliáceo quando aquecido, traço preto, condutor de eletricidade. 
Ocorrência -
Ocorre em veios hidrotermais.
Usos - Mineral de minério de Arsênio, podendo constituir também mineral de minério de Ag, Au, e Co.

Bismutinita


Foto do Mineral Forma Cristalográfica
bdbismutinita.gif (2616 bytes)
Cristais tabulares (prateados) de bismutinita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Bi2S3
Composição - 
Trisulfeto de bismuto. 81,3% Bi, 18,7% S
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Bipiramidal rômbica

Propriedades Ópticas -
Anisotrópia fraca, branco

Hábito -
Maçico, tabular, foliado, fibroso.
Clivagem -
Boa {010}
Dureza -
2
Densidade relativa - 6,8 - 7,2
Brilho -
Metálico
Cor -
Branco, amarelo, verde-metálico


Associação -
Associada ao bismuto nativo, arsenopirita, calcopirita . 

Propriedades Diagnósticas -
Cor, hábito, apresenta iridescência, levemente séctil. 
Ocorrência -
Em veios hidrotermais e pegmatitos de temperatura moderada a alta
Usos - Obtenção de bismuto
.

Bornita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
bdbornita.gif (1644 bytes)
Cristal de bornita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - Cu5FeS4
Composição - 
Sulfeto de cobre e ferro. 63,3% Cu, 11,1% Fe, 25,6% S.
Cristalografia - Isométrico

        Classe - Holoédrica

Propriedades Ópticas - Anisotrópia   fraca, marrom a laranja

Hábito -
Cúbico, maciço, granular, compacto.
Clivagem - Fraca {111}
Dureza - 3
Densidade relativa - 4,9 - 5,3
Fratura - Subconchoídal
Brilho - Lustroso a metálico
Cor - Vermelho-cobre, marrom, cinza-escuro.

Associação -
Associada a calcopirita, calcosita, covelita, pirita. 

Propriedades Diagnósticas -
Película irisdecente de aspecto sujo, leve fraturamento, hábito. 
Ocorrência -
Mineral primário de origem magmática, encontrado em rochas ígneas e veios pegmatíticos.
Usos - Mineral de minério de cobre.

Boulangerita


Fórmula Química - 5PbS.2Sb2S3

Composição -
Sulfoantimoneto de chumbo

Cristalografia - Ortorrômbico
        Classe - Holoédrica

Propriedades Ópticas - Anisotrópia distinta, branco com matiz verde-azulado

Hábito -
Prismático, tabular, plumoso.
Foto do Mineral
Cristais de boulangerita
Clivagem - Perfeita (001) e (010)
Dureza - 2,5
Densidade relativa - 5,7 - 6,3
Brilho -
Lustroso a metálico
Cor - Azul, cinza-metálico, amarelo quando oxidado.

Associação -
Associada a galena, estibnita, tetraedrita, pirita.  

Propriedades Diagnósticas -
Hábito, cor, associação mineral. 
Ocorrência -
Encontrada em veios hidrotermais associada a outros sulfetos.
Usos -Fonte de chumbo e antimônio de pouca importância.

Bournonita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais octaédricos de bournonita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - 2PbS.Cu2S.Sb2S3.
Composição - 
Sulfoantimoneto de chumbo e cobre. 19,8% S, 24,7% Sb, 42,5% Pb, 13,0% Cu.
Cristalografia - Ortorrômbico
        Classe - Holoédrico

Propriedades Ópticas - Anosotropia fraca, braco-acinzentado
, azul ou verde azulado

Hábito -
Cruciforme, laminar, granular, compacto.
Clivagem - Imperfeita {010}
Dureza - 2,5
- 3
Densidade relativa - 5,7 - 5,9
Fratura - Subconchoidal.
Brilho - Lustroso a metálico
Cor - Cinza-aço a preto.


Associação -
Associada a galena, estibnita, calcopirita, esfalerita. 

Propriedades Diagnósticas -
Hábito, brilho, densidade e associação mineral.
Ocorrência
- Ocorre em veios hidrotermais associada a minerais de chumbo, cobre, antimônio, arsênio.
Usos - Mineral de chumbo e cobre de pouca importancia.


Calcocita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais prismáticos de calcocita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Cu2S
Composição - 
Sulfeto de cobre. 20,2% S, 79,8% Cu
Cristalografia -
Ortorrômbico, Hexagonal
        Classe -
Bipiramidal-rômbica

Propriedades Ópticas -
Anisotropia fraca, branco-azulado

Hábito -
Pseudo-hexagonal, maçico, granular
Clivagem -
Imperfeita {110}
Dureza -
2,5 - 3
Densidade relativa - 5,5 - 5,8
Fratura -
Conchoídal
Brilho -
M
etálico a lustroso
Cor -
Cinza-claro


Associação -
Associada a outros sulfetos, como calcopirita, bornita, enargita. 

Propriedades Diagnósticas -
Baixa dureza, embaçamento preto, hábito, sectibilidade, cor, brilho, cor de traço preto. 
Ocorrência -
Hidrotermal em veios com outros sulfetos, normalmente presente na zona de enriquecimento supérgeno de depósitos de cobre sulfetados.
Usos - Fonte de cobre.


Calcopirita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais prismáticos de calcopirita
Forma cristalográfica
Fórmula Química - CuFeS2
Composição - 
Bisulfeto de cobre e ferro. 34,5% Cu, 30,5% Fe,  35,0% S
Cristalografia -
Tetragonal
        Classe -
Esfenoídal

Propriedades Ópticas -
Anisotropia normalmente fraca, amarelo

Hábito -
Maçico, compacto, tetraédrico.
Clivagem -
Imperfeita {101}
Dureza -
3,5 - 4
Densidade relativa - 4,1 - 4,3
Brilho -
Metálico.
Cor -
Amarelo-latão.

Associação -
Associada a pirita, pirrotita, esfalerita, galena. 

Propriedades Diagnósticas -
Cor, dureza, densidade. 
Ocorrência -
Encontrada em depósitos hidrotermais, rochas magmáticas, rochas metamórficas de contato.
Usos - Fonte de cobre.

 Cinábrio

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de cinábrio em rocha
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - HgS
Composição - 
Sulfeto de mercúrio. 13,8% S, 86,2% Hg
Cristalografia -
Romboédrico
        Classe - Trapezoídal

Propriedades Ópticas - Biaxial positivo

Hábito -
Romboédrico, tabular
Clivagem -
Perfeita (10-10)
Dureza - 2
- 2,5
Densidade relativa - 8 - 8,2
Fratura -
Subconchoídal
Brilho - Lustroso, adamantino
a metálico
Cor - Vermelho, marrom-avermelhado, cinza


Associação - Associada a pirita, estibnita, realgar, ouro.
 

Propriedades Diagnósticas -
Cor, densidade, brilho, ensaios químicos. 
Ocorrência -
Ocorre quase sempre sob a forma de mineral primário em depósitos por ascenção de soluções alcalinas ou sulfatadas. Em rochas sedimentares ocorre sob a forma de veios. Forma impregnações em depósitos minerais; presente também em rochas ígneas.
Usos - Importante mineral de minério de mercúrio.  

 Cobaltita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de cobaltita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - CoAsS
Composição - 
Sulfeto de arsênio e cobalto. 19,3% S,  45,2% As, 35,5% Co
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Tetartoédro

Propriedades Ópticas -
Anosotropia fraca, branco com matiz rosado, violeta ou marrom

Hábito -
Granular, Maciço, Compacto.
Clivagem -
Cúbica perfeita
Dureza -
5,5
Densidade relativa - 6 - 6,3
Brilho -
Lustroso a metálico
Cor -
Prateado, cinza, violeta, preto


Associação -
Associado a esmaltita. 

Propriedades Diagnósticas -
Brilho, dureza, clivagem, hábito. 
Ocorrência -
Filões de alta temperatura e em rochas metamórficas.
Usos - Fonte de cobalto.

Covellita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de covellita (violeta)
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - CuS
Composição - 
Sulfeto de cobre. 33,6% S, 66,4% Cu
Cristalografia -
Hexagonal
        Classe -
Bipiramidal dihexagonal

Propriedades Ópticas -
Uniaxial positivo, anisotropia alta a extrema, azul-índigo

Hábito -
Laminar estriado
Clivagem -
Basal perfeita
Dureza -
1,5 - 2
Densidade relativa - 4,6 - 4,7
Brilho -
Submetálico a resinoso
Cor -
Azul-anil


Associação -
Associada a minerais de cobre. 

Propriedades Diagnósticas -
Hábito, cor e associação mineralógica. 
Ocorrência -
Resulta da alteração de outros sulfetos de cobre, ocorrendo nas zonas de enriquecimento em depósitos de cobre sulfetado.
Usos - Mineral de minério de cobre de importância secundária.

Enargita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais tabulares de enargita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Cu3(As,Sb)S4
Composição - Sulfoarsenieto de cobre. 32,6% S, 19,1% As, 48,3% Cu.
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Bipiramidal rômbica

Propriedades Ópticas -
Anisotropia forte, cinza-rosado ou marrom-rosado claro

Hábito -
Prismático, estriado.
Clivagem - Perfeita (110), distinta (100) e (010).
Dureza - 3
Densidade relativa - 4,4 - 4,5
Brilho - Lustroso a metálico
Cor - Cinza-escuro a preto


Associação -
Associada a bornita, calcosita, pirita, esfalerita. 

Propriedades Diagnósticas -
Cor, brilho, associação mineral e testes químicos. 
Ocorrência -
Mineral incomum, encontrado em poucas jazidas, cuja formação se dá próximo a superfície.
Usos - Mineral de minério de cobre e arsênio.
 Skutterudita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de skutterudita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - (Co,Ni)As3
Composição - Triarsenato de Cobalto. 17,9% Co, 5,9% Ni, 76,1% As
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Piritoédrica

Propriedades Ópticas -
Isotrópico, creme claro

Hábito -
Maciço, granular.
Clivagem - Distinta (100)
Dureza - 6
Densidade relativa - 6,5 a 6,9
Brilho - Lustroso a metálico
Cor -
Cinza-metálico a cinza-escuro


Associação -
Associado a esfalerita, galena, arsenopirita. 

Propriedades Diagnósticas -
Densidade, dureza, cor e associação mineral.
Ocorrência -
Possivelmente oriunda de processos pneumatolíticos, encontrado em jazidas de prata, cobre e níquel.
Usos - Fonte de cobalto.

 Esfalerita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de esfalerita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - ZnS
Composição - 
Sulfeto de zinco. 67,0% Zn, 33,0% S
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Hexatetraédrica

Propriedades Ópticas -
Isotrópico

Hábito -
Tetraédrico, dodecaédrico 
Clivagem -
Dodecaédrica perfeita {110}
Dureza -
3,5 - 4
Densidade relativa - 3,9 - 4,3
Brilho -
Resinoso a adamantino
Cor -
Amarelo, marrom ou preto


Associação -
Associada a galena, tetraedrita, calcopirita e outros. 

Propriedades Diagnósticas -
Brilho resinoso, clivagem, propriedades ópticas (isotropia e índice de refração elevado). 
Ocorrência -
Em rochas sedimentares, hidrotermais, metamórficas, vulcanogênicas e magmáticas.  .
Usos - Mineral de minério de zinco, podendo conter quantidades apreciáveis de cádmio.

Estanita

estanita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais maçicos (dourados) de estanita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - Cu2FeSnS4
Composição - 
Sulfeto de cobre, ferro e antimônio. 12,9% Fe, 29,6% Cu, 27,6% Sn, 29,8% S
Cristalografia -
Tetragonal
        Classe - Escalenoédrica

Propriedades Ópticas -
Anisotropia relativamente forte, cinza-acastanhado

Hábito -
Prismático, granular, maciço
Clivagem -
Priamática, basal
Dureza -
3,5 - 4
Densidade relativa - 4,3 - 4,5
Brilho -
Lustroso a metálico
Cor -
Ocorre nas cores cinza e preto


Associação -
 Geralmente está associada a minério de de estanho, cobre e de prata.

Propriedades Diagnósticas -
 Pode ser identificada pela clivagem e cor.
Ocorrência -
Ocorre em depósitos sedimentares, onde o meio de formação do cristal é alcalino.
Usos - Minério de estanho.

Estibnita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
estibnita.jpg (25129 bytes)
Cristais lamelares de estibnita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Sb2S3
Composição - 
Trisulfeto de antimônio. 71,4% Sb, 28,6% S
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Bipiramidal rômbica

Propriedades Ópticas - Anisotrapia forte, branco a branco-acinzentado

Hábito -
Prismático, acicular, maçico, lamelar.
Clivagem -
Perfeita {010}
Dureza -
2 - 2,5
Densidade relativa - 4,6 - 4,7
Brilho -
Metálico
Cor -
C
inza-chumbo, azul-escuro a preto

Associação -
Associada a galena, cinábrio, realgar, esfalerita. 

Propriedades Diagnósticas -
Clivagem, hábito, reativo em ácido nítrico, traço preto, facilmente fusível. 
Ocorrência -
Encontrada em rochas hidrotermais, granitos, gnaisses e rochas sedimentares.
Usos - Principal mineral de minério de antimônio.

Galena 
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal cúbico de galena
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - PbS
Composição - 
Sulfeto de chumbo. 87,0% Pb, 13,0% S
Cristalografia -
Isométrico
      
    Classe - Octaédrica

Propriedades Ópticas - Isotrópico, branco brilhante

Hábito - Cúbico, octaédrico  
Clivagem - Perfeita {100}
Partição - Em {111}
Dureza - 2,5
Densidade relativa -
7,2 - 7,6
Brilho - metálico
Cor - Cinza-chumbo

Associação - Frequentemente associada a sulfetos de Zn, Ag, Cu, Fe e outros. 
Propriedades Diagnósticas -
Hábito e clivagem cúbica, dureza, densidade, cor, brilho. 
Ocorrência -
Em rochas sedimentares, vulcano-sedimentares, hidrotermais e metamórficas como   um dos sulfetos mais freqüentes. 
Usos - Mineral de minério de Pb.

Greenockita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de greenockita em rocha
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - CdS
Composição - 
Sulfeto de cádmo. 77,8% Cd, 22,2% S
Cristalografia -
Hexagonal
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas -
Uniaxial positivo

Hábito -
Prismático
Clivagem -
Prismática
Dureza -
3,5 - 4
Densidade relativa -
4 - 5
Cor -
Várias tonalidades de amarelo

Associação -
  Pode estar associada a minerais de zinco.

Propriedades Diagnósticas -
 Pode ser identificada pelo sinal óptico, solubilidade em HCl e baixa birrefringência.
Ocorrência -
Pode ocorrer em depósitos carbonáticos.
Usos - Minério de cádmio
.

Jamesonita 

Fórmula Química - Pb4FeSb6S14

Composição - 
Sulfeto de antimônio, chumbo e ferro. 19,7% S,  29,5% Sb,   50,8% Pb

Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas -
Anisotropia forte, branco

Hábito -
Hábito fibroso com aspecto de pena
Foto do Mineral
Cristais de jamesonita
Clivagem - Basal, perfeita
Dureza -
2,5
Densidade relativa -
5,5 - 6
Fratura -
Irregular  a conchoidal
Brilho -
Metálico
Cor -
Cinza-chumbo a preta

Associação -
Associada a minérios de zinco e cobre.  

Propriedades Diagnósticas -
Principalmente o hábito e  o brilho.
Ocorrência -
Ocorre em filões hidrotermais de temperaturas baixa a média.
Usos - Minério de chumbo.

 
 Loellinguita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
lollingita.jpg (28493 bytes)
Cristal de loellinguita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - FeAs2
Composição - 
Arsenato de ferro, podendo conter cobalto, antimônio, cobre, níquel, enxofre e bismuto. 27,1% Fe, 72,9 As
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Bipiramidal rômbica

Propriedades Ópticas -
Anisotropia muito forte, branco frequentemente com matiz amarelada

Hábito -
Maciço, granular ou cristais prismáticos
Clivagem -
Basal
Dureza -
5 - 5,5
Densidade relativa -
7,1 - 7,7
Brilho -
Metálico
Cor -
Prateada ou cinza aço

Associação -   Pode estar associada a arsenopirita e saforita.
Propriedades Diagnósticas -
 É muito semelhante à arsenopirita, diferenciando-se pelo caráter óptico.
Ocorrência -
Ocorre em veios associados a soluções de média temperatura.
Usos - Obtenção de arsênio.


Marcassita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de marcassita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - FeS2 ( Polimorfo da pirita )
Composição - 
Bisulfeto de ferro. 53,4% S, 46,6% Fe
Cristalografia -
Ortorrômbico
        Classe -
Holoédrico

Propriedades Ópticas -
Anisotropia forte, branco-amarelado com matiz amarela-esverdeado ou rosado-pálido

Hábito -
Tabular, piramidal, nodular, concreções fibro-radiais.
Clivagem - Fraca (110)
Dureza -
6 - 6,5
Densidade relativa - 4,89
Brilho -
Metálico
Cor -
Amarelo, marrom, cinza-claro


Associação -
Associada a limonita, melanterita, goethita, hematita. 

Propriedades Diagnósticas -
Menos denso e menos estável que a pirita, diferindo desta principalmente pelo hábito e coloração mais clara.  
Ocorrência -
Formada por soluções ácidas a temperaturas inferiores a 450ºC, sendo abundante em argilitos, carvão mineral e calcários.
Usos - Obtenção de ácido sulfúrico e enxofre metálico.


Miargirita


Fórmula Química - AgSbS2

Composição - 
Sulfeto de antimônio e prata. 36,8% de Ag, 41,4% Sb, 21,8% S

Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Esfenoídal

Propriedades Ópticas -
Anisotropia forte, branco

Hábito -
Tabular ou prismático
Foto do Mineral
Cristais de miargirita
Clivagem - Imperfeita com três direções
Dureza -
2 - 2,5
Densidade relativa -
5,1 - 5,3
Fratura -
Subconchoidal
Cor -
Preto do ferro ou negro

Associação -
  Pode estar associada a proustita e pirargirita.

Propriedades Diagnósticas -
 Pode ser identificada pelo traço vermelho cereja, decomposto com ácido nítrico
Ocorrência -
Filões hidrotermais de baixa temperatura.
Usos - Mineral de minério raro.


Millerita



Fórmula Química - NiS

Composição - Sulfeto de níquel. Pode conter  pequenas quantidades e cobre, cobalto e ferro. 64,7% Ni, 35,3% S.

Cristalografia - Trigonal
       
Classe - Ditrigonal escalenoédrica

Propriedades Ópticas - Isotropia forte, amarelo

Hábito - Fibroso ou acicular
Foto do Mineral
millerita.gif (19872 bytes)
Cristais aciculares de millerita
Dureza - 3 - 3,5
Densidade relativa - 5,5
Brilho - Metálico
Cor - Amarelo - latão ou bronze

Associação -   Pode estar associada a outros minerais de níquel.
Propriedades Diagnósticas - Pode ser identificada facilmente pelo seu hábito e associação mineral.  
Ocorrência - Cavidade de depósitos de baixa temperatura.
Usos - Minério de níquel.

 

Molibdenita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de molibdenita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - MoS2
Composição - Bisulfeto de molibdênio. 40,0% S, 60,0% Mo
Cristalografia - Hexagonal
        Classe -
Bipiramidal dihexagonal

Propriedades Ópticas -
Anisotropia muito forte, branco

Hábito -
Laminar, micáceo.
Clivagem -
Micáceo perfeita
Dureza - 1
- 1,5
Densidade relativa - 4,7 - 4,8
Brilho - Metálico
Cor - Cinza-azulado escuro a preto.

Associação - Associada a cassiterita, scheelita, wolframita, fluorita.
Propriedades Diagnósticas -
Traço cinza-esverdeado, séctil, brilho metálico, cor, densidade.  
Ocorrência -
Gerada por processos magmáticos, metamórficos, e hidrotermais; encontrada em granitos, pegmatitos, metacalcários, etc.
Usos - Importante mineral de minério de molibdênio, utilizado como lubrificante, fertilizante, entre outros.


Nicolita

Fórmula Química - NiAs

Composição - 
Arsenato de níquel. 56,1% As, 43,9% Ni.

Cristalografia -
Hexagonal
        Classe - Bipiramidal dihexagonal

Propriedades Ópticas -
Anisotropia muito forte, rosa-amarelado

Hábito -
Maçico, reiniforme
Foto do Mineral
Cristais de nicolita
Clivagem - Imperfeita (0001)
Dureza -
5 - 5,5
Densidade relativa -
7,3 - 7,8
Brilho -
Metálico a submetálico
Cor -
Amarelo-latão a vermelho-cobre

Associação -
Associada a esmaltita, pirita, barita. 
Propriedades Diagnósticas -
Hábito, dureza, cor, associação mineral. 
Ocorrência -
Mineral raro, encontrado em veios hidrotermais.
Usos - Minério de níquel.


Olivenita


Foto do Mineral Forma Cristalográfica
bdolivenita.GIF (5156 bytes)
Cristais de olivenita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Cu2AsO4(OH)
Composição - 
Arsenato de cobre hidratado. 61,9% Cu2O3, 34,9% As2O3, 3,2% H2O
Cristalografia - Monoclínico
        Classe - Prismático

Propriedades Ópticas -
Biaxial positivo

Hábito -
Prismático ou acicular
Clivagem - Imperfeita
Dureza -
3
Densidade relativa -
4,1 - 4,4
Fratura -
Conchoidal
Brilho -
Adamantino
Cor -
Verde - oliva

Associação -
  Pode estar associada a adamita e quartzo.

Propriedades Diagnósticas -
 Pode ser identificada pelo aspecto quebradiço e subtransparente.
Ocorrência -
Ocorre em depósitos ricos em cobre.
Usos - Mineral de cobre.


Ouro-Pigmento
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais prismáticos de ouro-pigmento
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - As2S3
Composição - Trisulfeto de arsênio. 39,0% S, 61.0% As.
Cristalografia - Monoclínico
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas - Biaxial positivo.

Hábito - Tabular, prismático, laminar
Clivagem - Basal perfeita
Dureza - 1 a 2
Densidade relativa - 3,4 a 3,5
Brilho - Adamantino a resinoso
Cor -
Amarelo-limão

Associação -
Associado a realgar, estibnita, pirita, calcita.
Propriedades Diagnósticas - Cor amarelo-limão, dureza baixa, clivagem perfeita, brilho.
Ocorrência -
Veios hidrotermais de baixa temperatura e paredes de crateras vulcânicas.
Usos -
Obtenção de trióxido de arsênio e emprego como pigmento.

Pirargirita 

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de pirargirita (cinza) e pirita com quartzo
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Ag3SbS3
Composição - 
Sulfoantimoneto de prata
Cristalografia - Trigonal
        Classe - Piramida ditrigonal l

Propriedades Ópticas - Anosotropia forte, cinza-azulado

Hábito - Prismático, hemimórfico
Clivagem -
Distinta (10-11)
Dureza - 2,5
- 3
Densidade relativa - 5,7 - 5,8
Fratura -
Conchoídal
Brilho - Metálico a adamantino
Cor - Vermelho-escuro, cinza a preto

Associação -
Associada a proustita.

Propriedades Diagnósticas - Traço vermelho-arroxeado, parcialmente solúvel em ácido nítrico, geminação comum simples ou múltipla, cor, hábito.
Ocorrência -
Ocorre em veios e filões hidrotermais de baixa temperatura.
Usos - Importante mineral de minério de prata e antimônio.


Pirita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de pirita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - FeS2
Composição - 
Disulfeto de ferro. 53,4% S, 46,6% Fe
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Piritoédrica

Propriedades Ópticas -
Anisotropia fraca a ausente, branco-amarelado

Hábito -
Cúbico, octaédrico, dodecaédrico pentagonal
Clivagem -
Muito fraco {001}
Dureza -
  6,0 - 6,5
Densidade relativa -
4,95 - 5,10
Fratura -
Conchoídal a irregular
Brilho -
Metálico
Cor -
Amarelo-claro, amarelo-latão a preto

Associação -
Muito variada.
Propriedades Diagnósticas -
Duzera alta, brilho, forma, cor amarela.
Ocorrência -
Gerado por processos metamórficos, magmáticos, hidrotermais e sedimentares ou diagenéticos em ambiente redutor.
Usos - Obtenção de ácido sulfúrico e ferro. Possui aplicação em joalherias.


Pirrotita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de pirrotita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - FeS
Composição - 
Sulfeto de ferro. 39,6% S, 60,4% Fe
Cristalografia -
Hexagonal
        Classe -
B
ipiramidal dihexagonal-

Propriedades Ópticas -
Anisotropia forte, creme com matiz marrom-rosado

Hábito -
Prismático, tabular, piramidal
Clivagem -
Basal perfeita
Partição -
Em {0001}
Dureza -
3
,5 a 4,5
Densidade relativa -
4,5 a 4,87
Fratura -
Subconchoidal
Brilho -
Metálico
Cor -
Bronze, amarelo, vermelho-cobre


Associação -
Associada a calcopirita, pirita, pentlandita, magnetita.

Propriedades Diagnósticas -
Dureza, solúvel em HCl liberando H2S, traço cinza-escuro a preto, sujeito a embaçamento, magnética em grau bastante variável. 
Ocorrência -
Ocorre em rochas magmáticas básicas e intermediárias, rochas metamórficas de médio a alto grau.
Usos - Fabricação de H2SO4, obtenção de ferro, podendo ser fonte de Ni e Co. .



Polibasita
Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de polibasita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - (Ag,Cu)16Sb2S11
Composição - Sulfoantimoneto de prata. 15,0%S,  9,4%Sb,  75,6%Ag.
Cristalografia - Monoclínico, Pseudo-Hexagonal
        Classe - Prismática

Propriedades Ópticas - Biaxial negativo
, anisotropia moderada, cinza frequentemente ccom matiz esverdeada

Hábito -
Prismático, tabular, maciço
Clivagem - Basal perfeita
Dureza -
2,5 - 3
Densidade relativa - 4,6
- 5
Brilho - Metálico
Cor - Cinza-aço a preto

Associação -
Associada a minerais de prata e cobre. 

Propriedades Diagnósticas -
Traço preto, clivagem perfeita, cor escura, brilho. 
Ocorrência -
Ocorre em veios de minérios de prata e cobre.
Usos - Mineral de minério de prata.


Proustita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de proustita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Ag3AsS2
Composição - 
Sulfoarseneto de prata. 19,4%S, 15,2%As, 65,4%Ag
Cristalografia - Trigonal
        Classe - Piramidal ditrigonal

Propriedades Ópticas - Uniaxial negativo, anisotropia forte, cinza-azulado

Hábito -
Romboédrico
Clivagem - Romboédrica distinta
Dureza - 2
- 2,5
Densidade relativa -
5,5 - 5,7

Brilho - Adamentino
Cor - Vermelho-rubi

Associação -
Associada a pirargirita.

Propriedades Diagnósticas - Traço vermelho, translúcido a transparente, cor, hábito, clivagem romboédrica e associação mineral
 
Ocorrência - Ocorre em veios e filões hidrotermais de baixa temperatura.

Usos - Mineral de minério de prata.


Realgar

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais de realgar (vermelhos)
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - AsS
Composição - 
Sulfeto de arsênio. 29,9% S, 70,1% As
Cristalografia -
Monoclínico
        Classe -
Prismática

Propriedades Ópticas -
Biaxial negativo

Hábito -
Prismático
Clivagem -
Distinta em (010)
Dureza -
1,5 - 2
Densidade relativa -
3,56
Fratura -
Subconchoidal
Brilho -
Resinoso
Cor -
Vermelho a laranja


Associação -
Pode estar associada a ouro pigmento.
Propriedades Diagnósticas -
 Estriado, séctil, tanslúcido a transparente.
Ocorrência -
Mineral hidrotermal de baixa temperatura.
Usos - Fonte de arsênio, pigmento em pintura e pirotécnica.


Silvanita

Fórmula Química - (Au,Ag)Te2

Composição - 
Telurato de ouro e prata. 25 a 27% Au, 11 a 13% Ag,  56 a 61% Te.

Cristalografia - Monoclínico
        Classe - Prismática

Propriedades Ópticas -
Anosotropia forte, branco a creme

Hábito -
Variável
Foto do Mineral
Cristais de silvanita (brilhantes) em rocha
Clivagem - Perfeita (010)
Dureza -
1,5 - 2
Densidade relativa -
8,24
Brilho -
Metálico
Cor -
Cinza-aço, prateado, ou amarelo-latão

Associação -
Associada a ouro, pirita, prata nativa, quartzo. 

Propriedades Diagnósticas -
Pode ser identificada por estrias profundas, forma solução sólida com calaverita.
Ocorrência -
Associada a veios em rochas ígneas e depósitos formados na crosta superior.
Usos - Mineral de minério de ouro e prata
.

Sperrylita


Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Foto obtida em microscópio eletrônico de cristal euedral de speryllita
Modelo cristalográfico
Fórmula Química - PtAs2
Composição - 
Arseneto de platina. 43,4% de As, 56,6 Pt
Cristalografia -
Isométrico
        Classe -
Piritoedral

Propriedades Ópticas
- Isotrópico, branco

Hábito -
Cúbico
Clivagem -
Octaédrica
Dureza -
6 - 7
Densidade relativa - 10,6
Brilho -
Metálico
Cor -
Branco-acinzentado


Associação -
Associada a ouro e quartzo.  

Propriedades Diagnósticas -
 Pode ser identificada pela traço preto e cor.
Ocorrência -
Mineral secundário em depósitos com relativo teor de enxofre e sílica
Usos - Minério de platina.


 Stephanita


Foto do Mineral Forma Cristalográfica
bdestefanita.gif (4529 bytes)
Cristais de stephanita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Ag5SbS4
Composição - 
Sulfoantimoneto de prata. 16,3% S, 15,4% Sb, 68,3% Ag
Cristalografia - Ortorrômbico
        Classe - Piramidal rômbica

Propriedades Ópticas - Anisotropia forte em seção transversal, cinza com matiz rosado a violeta

Hábito -
Prismático, tabular.
Clivagem - Imperfeita {010},{021}
Dureza - 2
- 2,5
Densidade relativa - 6,2
- 6,3
Partição - Pseudo-hexagonal
Fratura - Conchoidal
Brilho - Lustroso a metálico
Cor - Cinza-escuro a preto.

Associação -
Associada a galena, tetraedrita, esfalerita. 

Propriedades Diagnósticas -
Estriação oblíqua em faces prismáticas, partição, fratura, cor, 
Ocorrência -
Ocorre em depósitos de prata. Ocorre também na porção superior de veios, quando de origem primária. 
Usos - Mineral de prata de pouca importância.


Tennantita

Fórmula Química - (Cu, Fe, Zn, Ag)12Sb4S13

Composição - Essecialmente um
sulfeto de antimônio e cobre (sulfoarsenato). 3,8% Fe, 47,5% Cu, 20,4% As, 28,3% S.

Cristalografia - Isométrico
        Classe - Hexatetraédrica

Propriedades Ópticas - Isotrópico, cinza comumente com matiz verde-azulado
Hábito - Maciço, cúbico, tetraédrico
Foto do Mineral
Cristais de tennantita
Clivagem - Ausente
Dureza - 3,5
- 4
Densidade relativa - 4,6
Brilho - Metálico
Cor -
Cinza-aço a preto

Associação -
Associada a tetraedrita. 

Propriedades Diagnósticas -
Hábito, ausência de clivagem, brilho, cor escura.
Ocorrência -
Ocorre em filões hidrotermais, principalmente de média a baixa temperatura, e mais raramente em depósitos de metamorfismo de contato.
Usos - Mineral de minério de cobre e arsênio, às vezes de prata.


Tetradimita 

Fórmula Química - Bi2Te2S

Composição - 
Sulfeto de telúrio e bismuto. 59,3% Sb, 36,2% Te, 4,5% S

Cristalografia -
Trigonal
        Classe -
Escalenoédrica

Propriedades Ópticas -
Uniaxial positivo, anisotropia fraca, branco com matiz amarelo-pálido ou creme.

Hábito -
Tabular ou romboédrico
Foto do Mineral
Cristais de tetradimita em rocha
Dureza - 1,5 - 2
Densidade relativa -
7,24 - 7,54
Brilho -
Metálico
Cor -
Cinza-aço

Associação -
Pode estra associado a molibdenita, pirrotita, calcopirita, tetraedrita, bismutinita e ouro.
Propriedades Diagnósticas -
 Pouca condutibilidade elétrica e termoelétrica, brilho e densidade.
Ocorrência -
Origem hidrotermal.
Usos - Mineral de minério de bismuto, telúrio e ouro.


Tetraedrita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristais tetraédricos de tetraedrita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - Cu9Fe3Sb4S13
Composição - Sulfeto de antimônio, cobre e ferro. 10,2% Fe, 34,8% Cu, 29,6% Sb, 25,4% S

Cristalografia - Isométrico
        Classe -
Tetraédrica

Propriedades Ópticas - Isotrópico, cinza normalmente com matiz marrom ou oliva

Hábito -
Tetraédrico, granular, maciço
Clivagem - Ausente
Dureza - 3,5
-  4
Densidade relativa - 4,5
- 5,1
Fratura - Subconchoídal
Brilho - Metálico a submetálico
Cor - Cinza-aço a preto e mais raramente púrpura.

Associação -
Assiciada a galena, pirita, esfalerita. 

Propriedades Diagnósticas -
Traço cinza, marrom ou vermelho, ausência de clivagem, hábito, cor dureza e associação mineralógica.  
Ocorrência -
Veios hidrotermais de temperatura moderada a baixa
Usos - Mineral de minério de cobre, e, secundariamente, de antimônio e prata.


Wurtzita

Foto do Mineral Forma Cristalográfica
Cristal de wurtzita
Direções ópticas e cristalográficas
Fórmula Química - ZnFeS
Composição - 
Sulfeto de zinco e ferro, podendo conter cádmio. 61,0% Zn, 5,8% Fe, 33,2% S
Cristalografia -
Hexagonal
        Classe -
Piramidal dihexagonal-

Propriedades Ópticas -
Uniaxial negativo, relevo muito alto

Hábito -
Piramidal ou tabular
Clivagem -
Boa em {11-20}
Dureza -
3,5 -  4
Densidade relativa -
3,98 - 4,08
Brilho -
Adamantino a resinoso
Cor -
Amarelo, marrom ou preto

Associação -
Normalmente está associada a esfalerita.
Propriedades Diagnósticas -
É semelhante à esfalerita, diferenciando-se pelas propriedades ópticas.  
Ocorrência -
Mineral de origem hidrotermal de baixa temperatura.
Usos - Sem importância prática.


 
Zinkenita

Fórmula Química - Pb6Sb14S27

Composição - 
Sulfeto de chumbo e antimônio. 22,3% S, 41,8% Sb, 35,9% Pb.

Cristalografia -
Hexagonal ou Ortorrômbico (pseudo-hexagonal)
        Classe -
Bipiramidal dihexagonal

Propriedades Ópticas -
Anisotropia moderada, branco a branco acinzentado

Hábito -
Hexagonal, com estrias longitudinais.
Foto do Mineral
Cristais de zinkenita (cinzas) com siderita
Clivagem - Indistinta
Dureza - 3
- 3,5
Densidade relativa -
5,12 - 5,35
Fratura -
fraca a ausente
Brilho - Lustroso a metálico
Cor - Cinza-metálico
, cinzento-escuro


Associação -
Associada a estibnita, acantita e outros sulfetos. 

Propriedades Diagnósticas -
Associação mineral e testes químicos.
Ocorrência -
Ocorre usualmente associada ao quartzo e outros sulfetos.
Usos - Mineral de minério de chumbo e antimônio de pouca importância.


 
  
B