quinta-feira, 4 de julho de 2013

A geofísica e a água


A escassez de água é um problema crescente em todo o planeta. Segundo a Organização das Nações Unidas, hoje em dia 15% da população mundial não tem acesso à água limpa e até 2025 dois terços da população mundial viverá em países pressionados pela demanda maior que a oferta de água.
De acordo com o jornal britânico Daily Telegraph a mudança climática transforma a água num novo óleo. O gerenciamento de fontes de água é um problema cada vez maior.
A indústria do petróleo com 80 anos de experiência de campo tem capacidade e pode aplicar e resolver alguns desafios colocados pela questão da água. A Geofísica é uma importante ferramenta que tem sido utilizada para revelar e caracterizar a subsuperficie.

•    Como essas técnicas podem ser aplicadas para ajudar no desafio da água?
•    Como os geofísicos podem desenvolver uma quantidade de projetos e soluções confiáveis para solucionar o problema da água?
•    O que é preciso ser feito para valorizar essas técnicas de modo que possam ser aplicadas globalmente para resolver esse problema tão importante?
•    Quais são as tecnologias utilizadas para petróleo que já são utilizadas para a água?
•    O que ainda precisa ser feito para melhorar a caracterização de aqüíferos?

Uma das tecnologias emergentes em hidrogeofísica é a ressonância magnética (RM) utilizada diretamente para a avaliação de água subterrânea. A técnica utilizada em escala de campo permite a determinação direta do conteúdo de água e sua distribuição na subsuperfície.
A RM está prestes a ser considerada uma técnica comprovada de exploração de água. Uma das características da RM é também permitir a determinação da condutividade hidráulica, o que em detalhe, ainda não foi bem compreendido. Uma experiência pioneira que combinou tecnologias nucleares de ressonância magnética em superfície e poço foi realizada na Arábia Saudita em 2007.
Essa combinação é um dos mais promissores métodos de determinação da condutividade hidráulica para avaliação e gerenciamento apropriados das águas subterrâneas.
Este tema foi abordado em uma sessão executiva da 71ª Conferencia Anual e Exposição da EAGE, realizada em Amsterdam, Holanda, de 8 a 11 de Junho.