quarta-feira, 1 de maio de 2013

Empresas solicitadas a capacitar-se para aquisição do certificado de qualidade ambiental

Empresas solicitadas a capacitar-se para aquisição do certificado de qualidade ambiental 

Secretário de Estado para Tecnologias Ambientais, Syanga Abílio
Secretário de Estado para Tecnologias Ambientais, Syanga Abílio

Luanda - O secretário de Estado do Ambiente, Syanga Abílio, afirmou hoje, em Luanda, que as empresas deverão capacitar-se para a aquisição do certificado da qualidade ambiental “ Isso 14 mil sobre a gestão da qualidade ambiental”, no quadro da nova visão do seu pelouro aos processos produtivos em toda sua abrangência.
 
Syanga Abílio fez esta afirmação na abertura do encontro de promoção da 3ªedição da Feira Internacional sobre Tecnologias Ambientais/2013, a decorrer de 31 de Maio a dois de Junho nas instalações da Feira Internacional de Luanda (Filda).
 
Segundo o dirigente, este certificado, além de contribuir para protecção do ambiente, é também uma vantagem competitiva no mercado, onde o cliente já começa a exigir cada vez mais qualidade na prestação de serviços.
 
Assim, disse que o Ministério do Ambiente, no quadro da formulação das suas políticas, desenvolveu a promoção das novas tecnologias nos mais variados sectores da vida económica do país, através do plano estratégico das tecnologias ambientais que tem como objectivo a promoção das tecnologias ambientais ao nível nacional.
 
“ O uso e a promoção das tecnologias ambientais, cujas iniciativas temos implementado, criar condições fundamentais de transição para uma economia verde que garanta a sustentabilidade ambiental, capaz de se encontrarem melhores vias para o programa de combate à fome e redução da pobreza”, asseverou.
 
Relativamente a promoção da 3ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais, Syanga Abílio indicou que se vai focalizar na problemática do tratamento dos resíduos líquidos, sólidos e gasosos.
 
Esta feira, apontou, é um evento anual, razão pela qual foram já realizadas duas edições, dentro dos compromissos assumidos pelo Executivo e, sobretudo, na orientação do Presidente José Eduardo dos Santos, sobre a necessidade de proteger e preservar o ambiente para assegurar o equilíbrio que deverá existir entre a economia e a ecologia.
 
Depois deste primeiro encontro, o secretário de Estado informou que se vão realizar campanhas promocionais ao nível nacional e internacional no intuito de divulgar a feira e atrair outros investidores das tecnologias ambientais para Angola.
 
“Este ano, Brasil, China e África de Sul, tendo em conta o crescimento verificado dos mercados destes países sobre a produção e uso das soluções ambientais foram os países escolhidos para esta promoção”, salientou.  
 
A 3ª edição da Feira Internacional sobre Tecnologias Ambientais/2013, organizado pelo Ministério do Ambiente e da Feira Internacional de Luanda(FIL), tem como lema “ Promoção das Tecnologias Ambientais na Gestão dos Resíduos”. 


Fonte: Angop