quinta-feira, 25 de abril de 2013

Jovem recebe prótese de mão que pode ser programada por iPhone


Jovem recebe prótese de mão que 



pode ser programada por iPhone


Paciente diz que aplicativo aumentou sua independência.
Polegar tem maior mobilidade e executa várias funções.

Do G1, em São Paulo
120 comentários
Patrick Kane programa a prótese com seu iPhone (Foto: Jeff J Mitchell/Getty Images)Patrick Kane programa a prótese com seu iPhone (Foto: Jeff J Mitchell/Getty Images)
Um jovem inglês recebeu uma nova prótese de mão que pode ser configurada e ativada com um aplicativo de iPhone. A tecnologia permite que ele tenha maior controle sobre os objetos que pega e facilita a execução de tarefas cotidianas.
Patrick Kane sofreu de uma forma grave de meningite quando criança. Embora tenham conseguido tratar a doença, os médicos não conseguiram evitar todos os efeitos e tiveram que amputar parte da perna direita e os dedos da mão esquerda – na mão direita, foi preciso retirar também uma parte de cada dedo.
Até os nove anos, o menino utilizou apenas a prótese para a perna. Adaptou-se à limitação de não ter dedos na mão esquerda e as próteses disponíveis na época não o interessavam. Com o lançamento de próteses mais modernas e eficazes, Patrick passou a usá-las.
A nova prótese, recebida nesta semana, se chama “i-limb ultra revolution” e é uma evolução do modelo que Patrick tinha antes, a “i-limb ultra”. Além do aplicativo de iPhone, que facilita a programação, a nova prótese tem maior mobilidade no polegar.
“Eu não tenho mais que usar minha outra mão para ajustar o polegar para diferentes posições de pegada, e o aplicativo me permite acessar tantas opções diferentes a qualquer momento porque está tudo no meu telefone. Realmente vai aumentar minha independência, o que é muito importante para mim”, afirmou Patrick ao site da Touch Bionics, empresa que produz a prótese.
Controle dado pela prótese permite pegar moedas (Foto: Jeff J Mitchell/Getty Images)
Controle dado pela prótese permite pegar moedas (Foto: Jeff J Mitchell/Getty Images)


Fonte: g1.globo.com