domingo, 14 de abril de 2013

Anúncio das reservas provadas de petróleo do país é destaque da semana

 



Luanda – O anúncio pelo ministro angolano dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, em Hamburgo (Alemanha), de que as reservas provadas e prováveis de petróleo no país estão estimadas em 12 biliões e 667 milhões de barris, em função das descobertas recentemente, constitui o destaque do noticiário económico da semana.


Ao falar na sessão reservada a Angola, no 7º Fórum de Energia Germano-Africano, o governante sublinhou que acresce uma nova extensão exploratória, o "Pré-Sal", com um sistema petrolífero activo, nomeadamente duas descobertas, uma no Bloco 23, denominada Azul e outra com o nome de Cameia, no Bloco 21.
 

Na ocasião, o ministro sublinhou que as prioridades para o quinquénio 2013/2017 se prendem com a manutenção do equilíbrio entre as reservas e a produção, mediante a licitação de blocos e a aplicação de novas tecnologias de exploração e produção, e concluir os projectos de desenvolvimento inerentes em curso, nomeadamente os satélites do Kizomba no Bloco 15 entre outros.
 

Ainda no sector petrolífero, a Sonangol E.P (concessionária nacional) e a Esso Exploration Angola (Block 15), anunciaram a adjudicação de um contrato de engenharia, aprovisionamento, construção e instalação (EPIC) ao consórcio constituído pelas empresas Saipem S.A., Petromar Lda.
 

De acordo com uma nota de imprensa da Sonangol chegada à Angop, os trabalhos incluem engenharia, aprovisionamento, fabricação e instalação de oleodutos e dutos de injecção de água, com comprimento de aproximadamente cinquenta e nove quilómetros (59 km), terminações e pilares de sucção, assim como conectores rígidos.