segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Desastres geológicos: Lago Nyos, um lago mortal

Desastres geológicos: Lago Nyos, um lago mortal

Na  noite de 21 de agosto de 1986 o Lago Nyos, no Camarão, explodiu, liberando  imensos volumes de CO2 que asfixiou 1.700 pessoas e mais de 3.500 animais de  criação. A área atingida foi superior a 15 quilômetros. A explosão do Nyos foi  devido à súbita descompressão do dióxido de carbono dissolvido nas águas do  lago. É o mesmo fenômeno que acontece quando uma garrafa de coca-cola é  intensamente chacoalhada e destampada.  Este gás estava sendo acumulado, gradativamente,  ficando supersaturado no fundo do lago, que preenche a cratera do vulcão  Oku. Este vulcanismo lança soluções ricas em CO2 na água que vai ficando  saturada até o momento em que ocorre a explosão gasosa.  Calcula-se que o Lago dissolva mais de  90 milhões de toneladas de gás carbônico. No dia do desastre o CO2 foi liberado  por um escorregamento de terra causado por uma possível erupção que catalisou o  processo. 
lago Nyos
Hoje  existem tubulações que captam parte desse gás evitando a supersaturação e novas  explosões (veja a foto). Esses tubos liberam o gás contido no fundo do lago.
extraindo o gas
tubos subaquáticos auxiliam  a degassificar as águas saturadas de CO2




O Lago  Nyos, com 200m de profundidade é um dos três lagos explosivos  conhecidos que armazenam CO2, todos na África.